Pós-convergência

Que estes círculos continuem

Publicado em Atualizado em

Como nos podemos tornar co-criadores da regeneração de Portugal? Foi assim que abrimos o Espaço Aberto no primeiro dia da Convergência de permacultura, logo após a conversa por skype com o Geoff Lawton.
No próximo evento de continuidade da Convergência no Vale da Sarvinda (1,2 e 3 de Maio), esta será a metodologia principal, em que os participantes são chamados a co-criar o programa do fim-de-semana. Espreitem por isso os resultados obtidos! E que os círculos aqui iniciados, continuem.

OST23
24 Out. Reunião em Espaço Aberto – Permacultura e ciência. Foto: Diogo Sousa

“Olá! Este documento tem como objectivo informar os interessados de quais foram os temas debatidos em espaço aberto no Fundão a dia 24 de Outubro de 2014, durante a primeira Convergência de Permacultura em Portugal.

Este espaço aberto trouxe um convite à criatividade e experiência de todos: Como nos podemos tornar co-criadores da regeneração de Portugal?

Foi pedido que se documentassem os resultados para a criação deste documento.
Um relatório deste género criado a partir dos resultados de um espaço aberto tem algumas funcionalidades:
• identificar, explorar e debruçar sobre os assuntos mais importantes
• juntar ideias, recursos e pessoas e conectá-los estes assuntos
• documentar tudo isto em 5 ou 500 páginas de notas e próximos passos
• estabelecer temas estratégicos, prioridades claras, próximos passos imediatos
• distribuir esta informação pela comunidade
• incentivar a distribuição/partilha da história para além dessa comunidade
• semear ciclos que continuem a puxar os indivíduos para lugares e experiências onde podem maximizar a sua
aprendizagem e contribuição
Usem-no como desejarem. Neste documento encontram-se:
• Lista dos temas debatidos com descrição
• Contactos de quem iniciou círculos e contribuiu para o relatório
• Colecção dos temas com descrição, próximos passos e necessidades a satisfazer
Encorajo-vos a entrar em contacto uns com os outros quando encontrarem a possibilidade de sinergias
entre algum destes temas, ou com outros projectos ou pessoas.
Este documento é resultado do esforço de todos aqueles que se esforçaram para criar e segurar o espaço, os que iniciaram círculos para partilha de ideias, desenvolver projectos, e dos que posteriormente uniram os resultados para que estivessem acessíveis a todos.

Obrigado a todos pelo vosso trabalho.
Que estes círculos continuem.”

André Carvalho

andrecarvalho

24 Out. Reunião em Espaço Aberto com André Carvalho. Foto: Diogo Sousa

Anúncios

Primeira Convergência de Permacultura em Portugal – um momento histórico!

Publicado em Atualizado em

Exactamente um mês depois chega o resumo daquele que foi a primeira convergência de permacultura em Portugal. Um agradecimento especial a todos aqueles que contribuíram para a realização desta notícia!

Primeira Convergência de Permacultura em Portugal

Com depoimentos de: Abi Mordin, Ana Cunha, Annelieke van der Sluijs, Andreia Rocha, Andreia Valente, Brian Willis & Lorinda Lange, Catarina Araújo, David Saraiva, Elisabete Sabão, Filipa Santos, Harald Hafner, Joana, Laura Williams, Márcia Luz, Maria Tita, Marta Brandão, Patrícia Paixão, Ricardo Gonçalves, Sara Rocha, Sílvia Floresta, Susana. Fotos: Diogo Sousa, Georges Mendes, Horta FC-UL, Keren Yosef, Nuno Donato, Município do Fundão, Paula Soares, Prahlad Alegria, Ricardo Coelho, Susana Guimarães (Su Gu).

Com Gratidão, Conexão, Partilha, Inspiração e Celebração, assim se viveu a primeira Convergência de Permacultura em Portugal.

Foto1_Danca_MunicipioFundao
26 Out. Danças Tradicionais Europeias. Foto: Município do Fundão

Fez-se história nesta primeira convergência com os cerca de 340 participantes, que tornaram possível um dos principais objectivos desta convergência – contribuir para a consolidação e expansão da Permacultura a nível nacional.
Desta convergência, inúmeras ligações entre pessoas e projectos foram criadas, foram mapeados novos projectos/iniciativas, vários participantes já procuraram aprofundar alguns dos temas abordados durante a convergência, recursos e materiais estão a ser partilhados entre pessoas/projectos, partilha de ajudas em candidaturas para financiamento… e a lista continua.

Durante este fim-de-semana surgiu expontâneamente uma proposta concreta de dar continuidade à Convergência de Permacultura no projecto Vale da Sarvinda (Castelo Branco) em colaboração com o André Carvalho do Vale da Lama, que irá privilegiar a metodologia de reunião em espaço aberto, de 1 a 3 de Maio 2015. O grupo da soberania alimentar e abundância que se reuniu durante a convergência também está a organizar um encontro dedicado a este tema no início de 2015 no Projecto 270 . Outra das iniciativas que surgiu e já após a realização da convergência, é o I Encontro Mulheres em Permacultura Portugal planeado para 9, 10 e 11 de Maio 2015, em Sintra (http://encontromulherespermacultura.weebly.com/) e organizado por participantes que estiveram na Convergência.

Por cá, em terras beirãs muitas sementes foram lançadas à terra. No Fundão surgiu o projecto Mercearia Communitas, iniciativa da CMF e inspirado na mercearia comunitária do filme “Transição 2.0”, alguns formadores ficaram de regressar à Cova da Beira para oficinas mais aprofundadas, o tema da permacultura está a ser trabalhado em algumas escolas… Contou-se com cerca de 50 participantes da região. A permacultura suscitou interesse e curiosidade por quem teve algum contacto com o evento e no final foram vários a perguntar pela próxima convergência.

E para quando a próxima Convergência de Permacultura? Em que moldes? Com que objectivo?
Existe já um grupo (googlegroups) que está a discutir este tema e quem quiser se juntar é muito bem-vindo!
Como alguém partilhou durante o fim-de-semana: “A Convergência de Permacultura é um marco histórico no movimento de Permacultura em Portugal – há um antes e depois da Convergência de Permacultura”.
“Não vamos esperar mais 4 ou 7 anos para nos reunirmos todos novamente!!!”

Não vamos esperar mais 4 ou 7 anos para nos reunir novamente! Ditto.

Foto2_ reuniao
26 Out. Almoço. Foto: Susana Guimarães (Su Gu)foto_feira
26 Out. Feira de Partilha de Excedentes. Foto: Monte dos Carvalhos.

Para ler a notícia completa acerca do fim-de-semana aqui.
Apresentações em pdf, vídeos e material de apoio das actividades que aconteceram durante a convergẽncia: secção resumos deste blog.
Fotos da convergência (albúm de fotos público, possível consultar sem ter conta no facebook):  https://www.facebook.com/convergenciapermacultura

Curso Iniciativas de Transição Covilhã – 5 a 7 Dezembro

Publicado em Atualizado em

Durante a convergência de permacultura muitas foram as iniciativas de transição ou pessoas ligadas ao movimento de transição que marcaram presença. Por isso uma das actividades pós-convergência na Cova da Beira é justamente o curso iniciativas de Transição de 5 a 7 de Dezembro 2014. Um curso para todos aqueles que querem aprofundar o tema da transição. desenvolvimento comunitário, trabalho em grupo, desenvolvimento pessoal…

Ainda há vagas!

Curso “Iniciativas de Transição”
com ANDRÉ VIZINHO e GIL PENHA-LOPES
De 5 a 7 de Dezembro 2014

Penedos Altos, LAPA, Rua do Pinho Manso, Covilhã
A primeira edição na Covilhã! Um curso que nos proporcionará adquirir ferramentas para trabalhar para a transição da nossa comunidade, território ou grupo, com uma visão positiva de sustentabilidade, felicidade e abundância.Contribuição mínima: 30€
Com almoço 40€ (No Ananda café – o mesmo restaurante da convergência de permacultura)
Inscrições: ainda há vagas! Não deixem para a última da hora: covilhaemtransicao@gmail.com ou 927718386 (Patrícia Paixão)Este curso é desenhado pela Transition Network, a rede internacional das cidades em transição e é criado para partilhar a experiência acumulada das milhares de iniciativas de transição por todo o mundo e também pelas experiências de Portugal. O curso fortalece as suas competências de desenvolvimento comunitário, planeamento integrado, trabalho em grupo, desenvolvimento pessoal e fornece um conjunto de ferramentas para começar a Transição no seu território de vida ou trabalho. Os facilitadores são formados pela Transition Network, têm profunda experiência prática das suas iniciativas de transição e estão integrados na Rede da Transição Portugal.Objetivo geral

Inspirar e dar ferramentas aos/às participantes para trabalharem para a transição da sua comunidade, território ou grupo, com uma visão positiva da sustentabilidade, felicidade e abundância.
O curso procurará ir também de encontro às dúvidas e necessidades de pessoas que participem em iniciativas locais, por exemplo, Iniciativa Covilha em Transição.

Conteúdos Programáticos

– A rede portuguesa e internacional das cidades em transição;
– Alterações climáticas, pico do petróleo, crise económica, pobreza;
– Sonhos, revolta, solidariedade;
– Princípios para uma transição;
– Visão e cenários;
– Construir uma visão conjunta para o território;
– Ingredientes para as iniciativas de transição;
– Sensibilização e teoria da mudança;
– Transição interior e exterior;
– Metodologias de trabalho em grupo: Open space Tecnology. World Café. Fish Bowl. Dragon Dreaming. Comunicação Não Violenta. Teoria Integral. The work that reconnects / Ecologia Profunda. Empowered Fundraising. Economia da Dádiva
– Trabalho em Rede

Evento no facebook (onde se partilha informação sobre o curso e transição)https://www.facebook.com/events/420143514804866/?ref_newsfeed_story_type=regular&fref=nf
Programa Exemplo do curso que aconteceu em Coimbra:

Sexta-feira

  • Acolhimento a partir das 20h
  • Filme a partir das 21h

Sábado

  • Boas vindas e chá/café 09:00 – 9:20
  • Introdução ao curso 9:20 – 9:30
  • Mapeamento 9:30 – 9:40
  • Mapa de Empatia 9h40 – 10:00
  • Dinheiro, Crise, Alterações Climáticas, Pico de Petróleo 10:00 – 10:40
  • Transition Network e Transição Portugal 10:40 – 11:00
  • Chá, café e bolinhos 11:00 – 11:20
  • Introdução aos Princípios da Transição 11:20 – 11:40
  • Exercício dos Princípios 11:40 – 12:10
  • Ingredientes 12:00 – 12:30
  • Os primeiros passos na Transição: Jogo 12:30 – 13:00
  • Almoço 13:00 – 14:00
  • Milling 14:00 – 15:30
  • Encontro de gerações 15:30 – 16:00
  • Preparar saída Rua Direita 16:00 – 16:10
  • Excursão Rua Direita 16:10 – 17:30
  • Lanche 17h30-17h50
  • Apresentações “flash” das iniciativas de transição presentes e projectos inpiradores locais d@s convidad@s 17h50-18h30
  • Open Space: Como construir rede de partilha e aprendizagem para criar a cidade em que queremos viver? (c/ participação d@s convidad@s) 18h30-20h00
  • Encerramento do programa 20h00-20h10
  • Jantar festivo, partilha 20:10

Domingo

  • Chegada, chá/café e Aquecimento 09:00 – 09:30
  • Revisão e Balanço 09:30 – 09:50
  • Visão e Cenários 09:50 – 10:20
  • Intro Transição Interior e Exterior (teoria integral, ecologia profunda, work that reconnects) 10:20 – 10:50
  • Viagem ao Futuro 10:50 – 11:20
  • Chá, café e bolinhos 11:20 – 11:40
  • Sonhar e concretizar em grupo 11:40 – 12:10
  • Sonhar em grupo: exercício (rede local) 12:10 – 13:00
  • Almoço 13:00 – 14:00
  • Worldcafé -“café” 14:00 – 15:15
  • Sensibilizar 15:15 – 15:30
  • Criação de um evento (1º encontro da rede) 15:30 – 16:15
  • Chá, café e bolinhos 16:15 – 16:45
  • Economia da dádiva, empowered fundraising e contribuição restante 16:45 – 17:10
  • Síntese da aprendizagem 17:10 – 17:40
  • Círculo Final e avaliação 17:40 – 18:15
  • Fecho do dia e celebração 18:30

DSC_0561

Foto: Mapeamento das iniciativas da Transição em Portugal durante a Convergência de Permacultura: Diogo Sousa

Partilhas sobre a convergência permacultura

Publicado em Atualizado em

Muitos são aqueles que têm partilhado um pouco do que aconteceu na convergência de permacultura. Fica aqui duas notícias, relatos desse fim-de-semana, um pela Mónica Barbosa e João Gonçalves de Chão Sobral e outro do Monte dos Carvalhos que estiveram envolvidos na organização da convergência.

Mónica e João: http://www.casaverdeamoreiras.blogspot.pt/2014/10/um-cheirinho-da-convergencia-de.html

Monte dos Carvalhos: http://mount-of-oaks.blogspot.pt/2014/11/permaculture-convergence.html

chaosobral
A banca da Mónica e João durante o primeiro dia da convergência

Mount of Oaks stand

A banca do Monte dos Carvalhos na Convergência. Foto: Município do Fundão

Filme Vozes de Transição

Publicado em Atualizado em

Iniciamos a divulgação da Convergência de Permacultura no dia 3 de Outubro na comunidade local – Cova da Beira, com o filme “Transição 2.0”. Após a convergência no passado fim-de-semana de 25 e 26 Outubro, voltamos a reunir a população local com um novo filme de transição – “Vozes de Transição” e desta vez com a presença do realizador Nils Aguilar! Estão convidad@s! Dia 13 de Novembro, às 21h30 na Moagem – Fundão. Entrada Gratuita.

Como é que podemos produzir alimentos suficientes para todos no futuro? Quais são as alternativas à agricultura industrial? Como podemos realizar uma transição para um sistema económico verdadeiramente resiliente e sustentável?
Estas questões são colocadas durante o filme e diversas soluções inspiradoras são apresentadas. Contamos ainda com a presença do realizador do filme – Nils Aguilar, que estará disponível para responder a questões e promover a discussão na audiência.

Uma oportunidade para co-criar a Transição na região!
Evento no facebook: https://www.facebook.com/events/1486239451643451/

“Este filme precioso… é sobre construirmos o nosso futuro aqui e agora. Com os nossos passos pequeninos e solidariedade colectiva vamos garantir que a Árvore da Vida floresça e cresça!” Vandana Shiva

” Vozes de Transição educa, expande a mente a novas possibilidades e apresenta uma nova visão de como o nosso sistema de alimentação poderia ser” Rob Hopkins

“Este filme coloca a questão essencial: em que tipo de mundo queremos viver?” Sarah WienerVOT_packshot-en_rgb

Permacultura nas Escolas, no âmbito da Agenda 21

Publicado em Atualizado em

Um dos objectivos da equipa local de organização do evento tem sido o de trazer a permacultura à comunidade local antes da convergência de permacultura em Outubro. É nossa ambição que a convergência de permacultura não seja apenas um acontecimento isolado, mas que seja uma realidade cada vez mais presente na Cova da Beira. Por isso temos uma série de eventos pré e pós convergência (ver secção: antes e depois da convergência)
Um dos nossos esforços tem sido o de incluir a permacultura nas escolas. Começamos com a agenda 21 nas escolas e gostávamos que no futuro pudessem ser desenvolvidas actividades nas escolas com permacultores, docentes, pais e crianças – um caminho em construção!
Fica aqui um pequeno resumo da Agenda 21 Escolar – Permacultura que é dinamizada pela Divisão de Ordenamento, Planeamento e Qualidade de Vida, do Município do Fundão.

A “Agenda 21” é um documento lançado na Conferência das Nações Unidas sobre “Meio Ambiente e Desenvolvimento” realizada em 1992 na cidade do Rio de Janeiro e que sistematiza um plano de ações com o objetivo de alcançar o desenvolvimento sustentável. A Agenda 21 Escolar (A21E) é uma adaptação dos princípios e objectivos da Agenda 21 sendo que neste caso a comunidade alvo é a escola.

Este ano no âmbito da A21E foi lançado o tema “A minha Horta – Permacultura”, em que os alunos serão desafiados a realizar bombas-de-sementes, potes de irrigação “oy-ya”, etc.OLYMPUS DIGITAL CAMERA
(Actividade realizada no âmbito da A21E em anos anteriores)